Fio de Ariadne: Feliz desapego novo!

31 dezembro 2014

Feliz desapego novo!

Resumo os tantos conselhos para o ano novo em apenas um: desapegue-se.

Daquela roupa que já não serve - "um dia vai servir!" -, daquele corte que te envelhece - "mas eu sempre usei assim...",  daquele emprego chato - "pelo menos dá pra pagar as contas" -, daquele namoro que já não te faz feliz - "mas as coisas vão melhorar...".

Em 2015, não volte àquele lugar que não combina com você! Livre-se da vergonha de usar a roupa que sempre quis. E, de uma vez por todas, deixe de esperar que aquele moço te olhe diferente ou te chame pra sair.

No ano novo, desapegue-se do sofá, jogue fora a preguiça e saia à luta. A saúde e a autoestima agradecem. Livre-se da rotina, crie novas oportunidades e jogue-se sem medo nas que aparecerem. Aliás, anote e grife aí: em 2015, desapegue-se do medo. Não se preocupe com que roupa ir à festa. Acredite: o seu sorriso é o melhor figurino. E dispense a necessidade de estar certo ou de ser bom em tudo. Ninguém é bom em tudo.

Em 2015, desapegue-se do mundo virtual. Esteja menos conectado na rede e mais conectado às pessoas. Mais olho no olho, menos olho na tela. Vai por mim: é bem mais gostoso. E deixe de pessimismo! Às vezes, sem perceber, nos viciamos nele.

Nesta virada, livre-se, jogue fora, desapegue-se!

Dos radicalismos, da culpa, das lembranças dolorosas, daquela pisada de  bola que você diz que perdoou, mas vive trazendo à tona. Dos quilinhos a mais (mas da dieta exagerada também). Aliás, anote e grife de novo: nenhum exagero é bem-vindo em 2015. É o equilíbrio que nos faz voar. Um fora também ao perfeccionismo, à fofoca, ao mimimi.

Encare o novo ano sem penduricalhos. Ele terá prazer em te dar novas e belas histórias. Comemore! O que é bom a gente guarda no coração e na alma, onde tudo flui e nada pesa.