Fio de Ariadne: Andanças

03 novembro 2014

Andanças



Eu não sou capaz de entender. Você também não. Por isso estamos. Viver é estar. Condição passageira de quem, como eu e você, não sabe. Eu não sei, mas questiono. Queimo fosfato todos os dias procurando explicações. Deus nos dá pistas, mas poucos conseguem alcançá-las. Não basta ler. É preciso interpretar o texto. Falta sabedoria, maturidade. Sobra curiosidade. Ok. Já é alguma coisa. Importante é não desistir. Perseguir a explicação ainda que ela demore a vir.

O sentido existe, mesmo que não possamos compreendê-lo. E se não podemos, ainda, é porque a estrada é longa. Resta nos distrair com a paisagem e com outros viajantes que cruzem o caminho. Começar uma viagem sabendo exatamente o que ela nos reserva tiraria o sabor da descoberta. Dá medo quase sempre, mas a felicidade também não costuma avisar quando vem. Estradas são sempre elos. Ligam lugares, pessoas, destinos. Ligam momentos diferentes de um mesmo alguém. Seguir o caminho sem grandes planos ou suposições é difícil pra gente como eu e você, que anseia por entender. A ignorância dói em todo aquele que deseja ser sábio. Seguir é o melhor a fazer. Ninguém é capaz de conhecer (e desfrutar) de um caminho se não passa por ele.

Nenhum comentário :