Fio de Ariadne: Em manutenção

30 outubro 2013

Em manutenção


Hoje eu quero o silêncio. Não quero discutir o mundo, nem as pessoas. Não quero gastar minha energia tentando parecer isso ou aquilo. Cansei de encenar essa peça inacabada que é viver. Hoje, na pauta, só eu mesma. É dia de faxina aqui dentro. Um dia útil, como outro qualquer. Melhor assim: tentar entender a vida vivendo. É dia de mexer nas caixas, mesmo as que estão guardadas há tanto tempo. Dia de limpar a poeira, jogar fora o que não preciso e selecionar o que merece ser guardado.

Hoje eu acumulo menos que antes. A sabedoria dos anos me ajudou a exercitar o desapego. Ideias, pessoas, sentimentos, coisas. Tudo no seu devido lugar. Eu no meu devido lugar. A rotina me roubou de mim mesma. É por isso que hoje eu não quero estar em lugar algum a não ser em mim. Desculpe o transtorno, estou em manutenção.

Na estante agora, só o que realmente me ensina. E o que me torna mais leve. Os pesos eu jogo fora. Papéis sem história nem na memória eu quero mais. E mesmo as memórias merecem criteriosa seleção: se ainda me servem, deixo-as num bom lugar à sombra, sempre à mão, para quando precisar. Se não me ajudam, são descartadas na lixeira de não-recicláveis. Já não fazem diferença no enredo.

É um solitário e complexo trabalho de limpeza. Árduo. Necessário. Às vezes, deixamos o entulho tomar nosso espaço. Sufoca. E, nesse caso, só nós mesmos pra trazer o ar de volta.

O resultado é compensador.

Nenhum comentário :