Fio de Ariadne: Tormento de artista

09 maio 2013

Tormento de artista



Tenho a inquietação do artista. A arte é um bicho que briga dentro da gente, esbraveja, quer gritar o que está guardado, o que encanta ou incomoda. E é tudo tão intenso que trazer a arte ao mundo é mesmo um parto. Dói, revolve as entranhas, às vezes custa a sair, mas, quando sai, consegue concentrar todo o sentimento. O artista é um atormentado. Pelo mundo, pelas pessoas, por suas histórias e por tudo o que lateja dentro de si, tudo o que bate querendo sair para mudar o mundo. E muda de um jeito doce. Seu tormento transforma-se em poesia, em uma tela, uma música, uma dança. E, de repente, o que era peso vira leveza. Sente-se o êxtase de colorir a vida, ainda que seu mundo interno esteja gris. É o nascimento. A alegria do parto. A satisfação de transformar dor em prazer; guerra em paz. Uma estranha forma de ser feliz.

Um comentário :

Talita Cruz disse...

Vivo cheia de partos, mas nem sempre nasce algo bonito :/.

Bjus!!