Fio de Ariadne: Sobre aprendizados e receitas

07 setembro 2011

Sobre aprendizados e receitas


É, Alice... Já faz quase um ano. Os dias passam rápido. Bem mais rápido, aliás, que as nossas dores. O bom da vida é que, no fim das contas, elas também acabam passando. Nem parece que um ano atrás você vivia e sentia aquilo tudo, daquele jeito, com aquela intensidade. O tempo passa e com ele passa um pouco da gente. Mudamos. E aí está você, bem diferente do que era há alguns meses. Não que você não seja mais você. Você tem sido mais Alice a cada dia. E isso te garante autonomia para absorver o positivo das transformações da vida.

Hoje você sabe que aquela vivência mais fez mal do que bem. Hoje a balança funciona. E não é curioso que seja quando você não precisa mais dela. Naquela época você precisava não tê-la. Parece maluco, mas não é. A vida nem sempre faz sentido.

Hoje você lembra as palavras e as acha frias, vazias, com o peso do “não ter o que dizer”. Faltou recheio naquele bolo. E, sabe, Alice, é muito triste viver sem recheios. Esqueça as receitas erradas, os ingredientes em falta. Pegue os que você tem em mãos e faça algo, se não saboroso, ao menos divertido. Você era leve demais para aquela massa. Continue experimentando e experimentando-se. Assim você compreende que errar a mão também faz parte da construção de um grande mestre cuca. Delícia viver.

Bon appétit!

2 comentários :

Ana disse...

O que um ano não faz nas vidas das Alices, né? Mesmo quando elas erram, correm o risco de acertar e deixar a massa do bolo no ponto!

Jordana Flávia disse...

Oi Ariadne! Impossível não nos reconhecer nessas Alices. Até pode existir um esforço pra fazer diferente, mas é duro perceber e admitir que a balança só funciona depois... bem depois. E parece que na maior parte das vezes faz mais mal do que bem. Tudo bem. A gente aprende mesmo é remexendo e ajeitando a massa não é?
Luz e paz...