Fio de Ariadne: Recado ao medo

04 novembro 2010

Recado ao medo


Ei, seu medinho de merda, cafajeste de quinta, picareta escolado, saia daqui. Não há espaço pra você na minha vida. Já faz um tempo acreditei nas coisas que você dizia, no fracasso que você me anunciava, nas feridas que, de longe, você já me trazia. Hoje sou eu a escolada, não caio mais na sua cilada, quero mais é ser feliz. Quero sentir o frio na barriga, quero roer as unhas de ansiedade, mas certa de que o que vir, virá para me tornar melhor.

Já saquei qual é a sua. Você tem gosto pela estagnação alheia, pela inércia daqueles que você consegue convencer. Não caio mais. Hoje sou livre e me lanço. Danço na pista, de olhos fechados, braços e sorriso abertos. Tudo muito melhor sem você. Se eu cair? Dane-se, senhor medo! Levanto e vou dançar em outras pistas, outros ritmos e, o que é melhor: mais madura e com mais sabedoria.

Você não me faz falta. Quero o sabor do perigo, a busca do desconhecido, o motor que me leva a algum lugar. Quero gargalhar da sua cara, zombar do que me para, e dizer: “Qual é? Agora eu vou a qualquer lugar!” Lamento dizer, velho medo: per-deu.

Sem você, eu corro todos os riscos. Inclusive, o de ser feliz.

6 comentários :

Talita Cruz disse...

Deu vontade de pegar esse texto e colar no lado da minha cama, para ler todos os dias...rsrs. Estou prestes a tomar uma decisão muito importante, e eu estou com medo. Mas vou ser mais forte que ele. Chega uma hora que é preciso. Bjss.

Ariadne Lima disse...

Oi, Talita! Cola então! Diz pra esse seu medo bobo que ele não está com nada! Sorte na decisão! Um beijo!

Cris Mereu disse...

Gostei de ver, amiga! Espanta esse medo pra la que vc so tem a ganhar!!! Adorei as ameaças, dou maior força!! Bjao

Carol Jardim disse...

Senti aquele arrepio que vai dos pés à cabeça quando li o seu texto...amei Jornalisticamente Incorreta!!!! Você escreve lindamente bem, até quando fala de medo....quis sair por aí dançando, em várias pistas...rs

Ariadne Lima disse...

Lindas amigas "européias", Cris e Carol, o medo já me impediu de fazer muitas coisas. Agora chega! Ainda que com o risco de me machucar, eu vou até o fim. :) Beijinhos!

Carol Jardim disse...

Isso aí garota, estou gostando de ver... :)