Fio de Ariadne: Em queda livre

08 junho 2010

Em queda livre


Meus olhos olham,
fogo e frio.
Meu olhos choram,
chuva e estio.

Entrego o sonho
e a certeza.
Perco a esperança
e a fineza.

E lanço ao alto
- me lanço ao alto! -
toda a vontade de ser livre,
todo o desejo que não tive,
toda a entrega que contive,
toda algema que guardei.

E no meu vôo de Ícaro,
sem sol, sem cera,
um vôo solto, quase um rito,
sem amarras, sem espelhos.
Toda a essência que retive.
Na paz da minha entrega,
a êxtase de ser livre!

2 comentários :

Raquel disse...

"o homem está condenado à liberdade", disse o Tio Sartre. Gostei de ver a sua liberdade no escrito.

Bj
Sds

Leonardo Xavier disse...

Eu acho que em tempos de mp3 players tem se tornado tão raro parar para escutar um cd completo, ainda mais sem estar fazendo outra coisa simultaneamente.