Fio de Ariadne: A sensação

13 março 2010

A sensação


Você já sentiu, assim, uma sensação estranha... Difícil de explicar. É estranha, mas não é ruim. Ao contrário, é boa, muito boa. Você fica um tanto aéreo, meio em extâse. Ela vem de repente, parece que você fumou alguma paradinha, mas eu não fumei paradinha nenhuma. Aliás, nunca fumei nada e odeio cigarros, que fique claro. É um sono sem ser sono. Como se você tivesse acabado de receber uma massagem. Já fez massagem profissional alguma vez? A gente fica molinho. A sensação é quase igual.

Ela começa de repente e não tem explicação concreta. É uma sensação abstrata. Adoro quando ela vem. E também curto imaginar seus porquês. Como uma sensação tão suave e bonitinha me invade de repente? Às vezes acho que pode ser alguém pensando em mim. O pensamento é mais poderoso do que muita gente imagina. Pode viajar quilômetros em segundos. Gosto de acreditar que alguém, em algum lugar, está pensando em mim com carinho, a ponto desse carinho chegar a mim em forma da sensação bonitinha.

Outras vezes, eu acho que é oração. Sei lá, alguém pode estar orando por mim e, da mesma forma, as energias que vêm da fé são canalizadas por Deus até mim. Aí vem a sensação bonitinha. Pode ser que as duas suposições estejam certas. Pode ser ora pensamento, ora oração. A gente precisa estar aberto para recebê-los. Senão a sensação não vem nunca. Ou, se vem, não se demora. Quando ela vem me visitar, gosto de ficar bem quietinha para ela não ir embora. Funciona. Uma hora ela passa, mas aí eu já curti o suficiente.

Hoje a sensação veio de novo. Fiquei tão molinha que tive sono.

Boa noite.

Nenhum comentário :