Fio de Ariadne: A dádiva de ser mulher

08 março 2010

A dádiva de ser mulher


Sempre acreditei, sinceramente, que o fato de nascer mulher já conta, por si só, como favorável à evolução espiritual. A diferença física (caracterizada principalmente pela menstruação, suas conseqüências e a responsabilidade de carregar um filho no ventre), nossa condição na sociedade, nosso histórico de lutas, o espaço conquistado a duras penas, principalmente, porque nos levou a um acúmulo de funções que beira o desumano. Todas são questões que, de alguma forma, contribuem para o aprendizado que, acredito, nos trouxe a este mundo louco em que vivemos.

Nada disso, porém, tira a magnitude de ser mulher. Adoro e me sinto abençoada por ter a oportunidade de ser uma. A capacidade de ser multi me orgulha, a possibilidade de gerar um filho me emociona, gosto de ter a delicadeza feminina, gosto das minhas curvas, satisfaço-me em saber que tenho capacidade ilimitada de amar e que ela é mais aflorada pelo simples fato de ser mulher. Amo ser mulher e amo muitas mulheres em minha vida. Mãe, avós, irmãs, amigas. Todas têm papel essencial na minha história.

Admiro as mulheres. Agradeço a Deus por ter criado um ser que, clichês à parte, é tão sublime. Sou feliz por ser uma delas. Você, que é mulher, sinta-se também orgulhosa de sua “raça” e guarde consigo a consciência do quanto você pode fazer, aprender e ensinar com isso. Deus já nos deu a varinha. Cabe a nós mesmas o sucesso da pescaria.

À todas, um feliz dia internacional da mulher. :)

Um comentário :

Velise disse...

é assim mesmo amiga ... aconteceu comigo também! Se tenho que escrever com caneta e papel, minha mão até chega a doer, de tão desacostumada que estou e parece que não flui como na tela ...
Quanto ao twiter fui fazer um concurso desses de jornalismo e fazia tantas perguntas desse novo meio de notícia(meu Deus!) que me senti uma jornalista fora do mercado já que não tenho o meu e nem sei como é ...
Dureza, não queria ter mais um negocio pra ficar cuidando e vendo, mas, parece que eu tb não vou ter escapatória ... rsrsrs

Te adoro! beijos!